Balance de um ano centrado no cliente

Fazendo um balanço de 2017, podemos afirmar que este foi um ano em que nos centramos principalmente nos nossos clientes, como não podia ser de outra maneira. O clima perturbado e de instabilidade que vivemos nos últimos anos exige respostas sofisticadas e eficazes. Para estar à altura da situação, respondemos investindo no melhor talento do mercado, criando uma cultura organizativa adaptada a uma comunicação inovadora e de vanguarda, proporcionando novas soluções e ferramentas, sempre com o objetivo de procurar assegurar o êxito dos nossos clientes.

Ao longo destes meses assentamos as bases do nosso Plano Estratégico 2017-2019, Centrado no Cliente. Definimos e pusemos em marcha 36 programas de atuação, com vista a melhorar os nossos processos para desenhar a companhia do futuro. Estes programas obedecem a vários pilares fundamentais do negócio: operações e geografias, áreas de especialidade, qualidade e resultados, integração de companhias, finanças e M&A, talento, posicionamento e sustentabilidade, transformação digital e inovação. O desenvolvimento e execução do Plano Estratégico contam com o compromisso e a implicação de mais de 120 profissionais.

Os nossos resultados permitiram-nos incorporar mais de 144 profissionais, e fortalecer a estrutura organizativa na América, incorporando uma nova direção no Brasil e no Chile, reforçando a equipe diretiva na Colômbia, e potenciando o nosso projeto nos EUA.

No “cliente-centrismo”, o talento marca a diferença. Contar com profissionais brilhantes permite-nos apresentar bons resultados aos nossos clientes, o que constitui a essência do nosso trabalho.

No terreno das áreas de especialidade, o balanço é também positivo. Aproximamo-nos das tendências globais, criando novas soluções e ferramentas em torno à transformação digital, vinculada principalmente às áreas de Crise, Assuntos Públicos e Organizações e Pessoas.

No âmbito da comunicação de crise, lançamos SOS Works junto com Noysi, e em Assuntos Públicos concebemos um novo modelo de acesso à informação, a app Analys-in, que nos permite oferecer as condições necessárias para tomar decisões de maneira mais ágil perante os problemas colocados pelos nossos clientes.

Enfrentamos 2018 com novos desafios pela frente, mas cheios de entusiasmo e motivação, sempre com um objetivo claro: o de conseguirmos satisfazer as necessidades dos nossos clientes.

Acreditamos que ouvir é o primeiro passo de um processo, para entender quais são as necessidades do cliente, e assim poder encontrar as respostas adequadas. Desta prática nasceu People, uma ferramenta de “employee engagement” que permite às empresas e companhias promover a sua reputação e a sua marca como entidade empregadora, através dos seus profissionais.

Por outro lado, entendemos a comunicação como um processo contínuo, e como por isso a visualizamos como algo flexível. Neste sentido, aperfeiçoamos o nosso Mapa de Riscos e Oportunidades, estabelecendo relações cruzadas com o mapa de stakeholders, para conseguirmos compreender melhor o contexto de cada situação, e podermos assim reagir antes e da melhor maneira.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn